Início > Outros de Ciclismo > Louise Sutherland – I Follow The Wind (1960)

Louise Sutherland – I Follow The Wind (1960)


Ilustração do livro "I Follow The Wind" por Pat Andrew

Às vezes é inimaginável o quão livre pode ser uma pessoa, vou traduzir o início do livro “I FOLLOW THE WIND” (Eu sigo o vento) de Louise Sutherland publicado em 1960 – 51 anos atrás :

“Nunca tinha visto um vento contra como esse. Batia contra a roda dianteira da minha bicicleta e tornava a direção difícil. Batia contra minhas pernas tornando impossível pedalar. Batia contra meus ombros forçando-me para trás.

. . .

Em momentos como esse, gostaria de nunca ter deixado minha casa na Nova Zelândia.

. . .

Peguei meu mapa do sul da Inglaterra de dentro do trailer novamente. Estava lendo-o. . .mas que caminho longo existia ainda pela frente, para a extremidade do país, o meu destino.

Olhei desanimada para o caminho de onde tinha vindo. À distância, uma folha de jornal ainda dançava com o vento.

Foi nesse momento que uma idéia me ocorreu: se o vento queria ir para aquele lado, por que eu não ia naquela direção também? Porque talvez eu atingisse treze ou quatorze milhas por hora em vez das minhas atuais três.

E depois de Londres, para onde você iria? Me perguntou uma pequena voz interior.

Oh, Europa – e Pérsia – e Índia – e China. . .

. . .

Me levantei e então alisei minha saia, peguei a bicicleta e apontei para o lado oposto da estrada. Um motorista passou e acenou para mim, eu acenei de volta.

Subi na bicicleta e comecei a pedalar. Como era fácil !

Afinal de contas, pensei comigo enquanto pedalava, eu tinha deixado minha casa para conhecer o mundo. Havia £50 no meu bolso, toda a minha economia desde que havia chegado a Inglaterra nove meses antes. Eu tinha todo o tempo do mundo para mim. Tudo o que eu tinha que fazer era pegar meu passaporte em Londres e deixar uns poucos pertences com os amigos.

Enquanto pegava velocidade, eu avistei o jornal amassado dançando à minha frente, e então ultrapassei-o. . .agora tudo que eu tinha que fazer era seguir o vento. ”

Veja também:

Louise Sutherland – Spinning the Globe

Um abraço.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: