Início > Histórias de Pedal > 2011.04.03 – Fim de Semana (Manutenção na Trek 850)

2011.04.03 – Fim de Semana (Manutenção na Trek 850)


Trek 850 de Cromoly (Foto: Paulo Ciclista)

Neste sábado a minha Trek 850 que uso como bike de cidade recebeu muita atenção. Eu estava descansando em casa e não sei porque resolvi que iria “dar um trato” nela. Comecei a limpar a transmissão e quase me arrependi, acabei fazendo o seguinte:

1) Limpeza da transmissão: as crostas nas polias estavam tão duras que tive que usar um prego para tirar. Idem para a sujeira nas coroas e corrente. Descobri também que o cassette estava solto e com muita folga, então usei a minha ferramenta especial para fixar.

2) Tirei a folga da caixa de direção. O da Trek 850 desse ano ainda é caixa com rosca, exige chave especial para as enormes porcas. De preferência duas, para que uma segure e a outra aperte. Eu tenho essas chaves, claro. . .

3) Coloquei uma campainha (sininho) nova, pois a velha estava quebrada, e manoplas novas. Faltava um parafusinho no acabamento do banco, achei um na minha caixa de ferramentas e coloquei.

4) O cabo do câmbio traseiro coincidentemente quebrou. Fui comprar na loja, lubrifiquei e coloquei, ficou ótimo. Aqui uma observação: às vezes admiro a Shimano por ela simplificar tanto certas operações. Troquei esse cabo de câmbio e também do STI da minha bicicleta de estrada outro dia, ambos são muito bem projetados, fáceis de trocar.

5) Lubrifiquei a corrente, todos os pivôs dos câmbios, freios e coloquei óleo antiferrugem no quadro nos pontos onde a tinta descascou.

6) Enchi os pneus, estavam bem murchos, faz muitos meses que não os calibro.

Falta ainda trocar a graxa dos cubos mas vai ficar para um outro dia.

Sabia que precisava de manutenção mas não sabia que estava tão ruim. . .

Fiquei feliz por ter as ferramentas em casa. Acredito ter ferramentas para desmontar essa bicicleta inteira, todos os parafusos, cassette, roda livre, pedivela, movimento central. . .tudo. Isso me dá bastante tranquilidade e prazer quando faço as manutenções.

. . .

O pedal foi bom também. No sábado fomos para a USP, o Fábio e eu, de MTB.  Foi ótimo pedalar por lá e bem tranquilo. Gostei de ver que existe bastante cuidado e respeito entre os corredores, ciclistas e os carros. Pode haver exceções, mas nesse dia os carros esperaram a hora certa de ultrapassar e o fizeram com cuidado, os corredores ficaram em sua faixa e os ciclistas (nós) andamos com atenção.

Um abraço.

  1. Paulo Stollar
    abril 4, 2011 às 11:29 am

    Paulão, que tal promover um curso de mecânica básica de bikes?

  2. abril 4, 2011 às 11:14 pm

    Vou tentar então. Talvez no formato de dicas. Um abraço.

  3. abril 11, 2011 às 9:09 am

    Na verdade, minha bike de cidade é uma Trek 850, não 830 como eu havia colocado antes. A 850 é bem melhor que a 830, com caixa de direção oversize que a 830 não tem. Mas quem estiver procurando um quadro de aço para comprar, sugiro ir para 930, 950, 970, 990. O aço é muito melhor, mais leve.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: