Início > Dicas > A dificuldade de se manter uma rotina regular de pedal

A dificuldade de se manter uma rotina regular de pedal


Quadro “A Persistência da Memória” de Salvador Dali (1931) – O autor mostra uma preocupação da humanidade com o tempo

Estávamos conversando recentemente sobre o porquê de não conseguirmos manter uma rotina regular de pedal. Muita gente começa a pedalar no grupo e logo pára, ou tem dificuldade para manter-se em uma forma mínima para pedalar confortavelmente.

Por que será?

A resposta óbvia é que somos ocupados demais. Mas quanto ocupado somos? Note que pedalar regularmente significa pedalar algumas vezes DURANTE a semana. Senão, vira domingueiro, né?

De novo, os números podem enganar. Não podemos responder a isso pensando que o dia tem 24 horas e precisamos de apenas 1 hora para pedalar. A resposta está na quantidade de horas LÍQUIDAS que temos, especialmente morando em uma cidade grande. Veja minha análise:

– Um dia tem 24 horas.

Atividades indispensáveis:

– Trabalho de 8 horas + 1 hora de almoço + 1 hora extra: 10 h

– Trânsito para ir e voltar do trabalho: 45 min para ir e mais 45 para voltar em média: 1:30 min

– Ajudar a preparar as crianças e levar para a escola (tempo extremamente otimista): 30 min

– Jantar: 1 hora

– Tomar banho: 30 min

– Ver a agenda dos filhos, ser entrevistado por eles para lição de casa, checar a matéria para a prova: 1 hora

– Dormir (preparo+sono): 7 horas

Total de horas em atividades indispensáveis: 21:30 horas

Note que sobraram apenas 2:30 h por dia para fazer tudo que não está na lista acima. E entre os conhecidos, é comum fazer mais de uma hora extra de trabalho. É importante observar que uma hora extra a mais nessa situação significa diminuir em mais de um terço (40 % para ser exato) o seu tempo livre !!!

É óbvio que com uma rotina dessa não dá para pedalar regularmente. Das 2:30 h, como é que alguém vai tirar UMA HORA para pedalar? Isso seria quase a metade de todo o tempo disponível para os supérfluos no dia. E garanto que existem “supérfluos” sem fim: ir ao médico, dentista, ler e-mails pessoais… quer mais? Consertar a torneira, trocar a lâmpada que queimou, levar o carro para a oficina…

Fora a chuva, o frio, a bicicleta em manutenção…

Acredito que alguém só vai conseguir pedalar regularmente se realmente achar isso importante. De outro modo, é a primeira coisa que vai cortar da sua rotina corrida.

Mas se decidir pedalar mesmo, tem jeito. Veja algumas coisas que podem ajudar:

1) Rolo de treinamento. É uma alternativa que substitui 3) e 4) muito bem. Dá muito resultado mas é uma coisa diferente, precisa preparar bem. O pneu precisa ser slick no caso de MTB, precisa de um ventilador ligado em sua direção. Normalmente transpira muito, o chão fica todo molhado e os parafusos e cabos da bicicleta enferrujam muito. Se a bicicleta for de aço, vai destruí-la em pouco tempo, todos os tubos vão enferrujar, a tinta descascar.  Normalmente quem usa muito o rolo tem uma bicicleta simples só para isso.

2) Veja se consegue pedalar logo de manhã. Se conseguir, você está feito, vai conseguir manter uma rotina regular de treino.

3) Prepare-se para pedalar de noite: compre faróis dianteiro, traseiro, pilhas recarregáveis. Coloque reflexivos na sua bike, compre roupas claras. Normalmente é o único horário que sobra.

4) Prepare-se para pedalar com chuva. Tem época que chove todos os dias no mesmo horário. Então, ajuda muito se você tiver paralamas e roupas para chuva. Aqui vale o bom senso, é óbvio que não precisa sair para pedalar naquela tempestade de raios, mas em geral a chuva é fina ou já parou.

5) Não deixe para pedalar amanhã se pode pedalar hoje: quando eu já havia pedalado no dia anterior, não pedalava mesmo que pudesse. Hoje, sempre que puder aproveito para dar minha pedaladinha. O dia de amanhã nunca se sabe: pode aparecer algum imprevisto, pode chover muito…

6) Um grande problema é a hora do jantar. Procuro comer algo antes para não chegar com muita fome em casa e comer demais. Isso atrapalha uma eventual pedalada depois.

7) Prepare uma Bike Urbana para usar como transporte. Se conseguir ir trabalhar com ela, você está feito.

Costumo pedalar duas vezes no meio da semana, uma hora de cada vez. A vizinhança já se acostumou a me ver pedalando às 11 da noite.

Apesar de todo o cálculo de horas, acredito que o mais difícil seja sobrar energia e disposição em um dia-a-dia tão exigente. Mas pedalar nos torna fisicamente mais resistentes e tranquiliza a cabeça.

Um abraço.

Categorias:Dicas
  1. Marcelo V. Castelucci
    maio 5, 2011 às 11:17 am

    é isso… (estou sem tempo para responder, rsrsrsr)

  2. Paulo Stollar
    maio 6, 2011 às 11:03 am

    Paulão, tenho uma resposta para esta questão…

    Basta ser dentista como o nosso amigo Dr Roberto, que então, você terá tempo de sobra para pedalar todos os dias da semana, exceto aos sábados de manhã, que ele diz para a mulher dele que vai trabalhar…

    Abraços.

  3. maio 6, 2011 às 12:02 pm

    Se eu fosse dentista faria assim: reservaria 1:30h para pedalar toda manhã, reservaria duas hora de almoço (alimentação é importante para o ciclista), terminaria o expediente às cinco para não pegar trânsito, pois descansar também é essencial para um bom desempenho esportivo. Aí todo o tempo restante seria para encaixar os clientes endinheirados. Sábado seria igual ao do Dr Roberto, massagem. Afinal, se é bom para o Lance Armstrong deve ser bom para mim…

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: