Início > Outros de Ciclismo > 2011.09.22 – Dia Mundial Sem Carro

2011.09.22 – Dia Mundial Sem Carro


Aqui vai a minha reflexão nesse dia especial:

Comecei com o pé esquerdo (aquele machucado e ainda inchado, lembra?), pois tive que pegar o carro para levar meus filhos para a escola. Se fossem de perua eles teriam que acordar às 5:15h, indo comigo dormem meia hora a mais.

É óbvio que o carro é útil e tem hora em que devemos utilizá-lo. O problema é o excesso. Normalmente no trânsito cada carro leva somente o motorista e mais ninguém, é muito combustível, barulho e espaço ocupado para levar apenas uma pessoa. Utilizar uma estrutura de uma tonelada para transportar apenas uma pessoa? É muito desperdício! A diferença entre o que acontece em São Paulo e nas cidades do Japão por exemplo, é muito grande. Lá a maioria vai de transporte público ou de bicicleta. Outro exemplo, conheci um irlandês certa vez que não sabia dirigir, apesar de ser uma pessoa muito ativa. Disse que não aprendeu ainda simplesmente porque não era necessário onde morava.

A bicicleta não é brinquedo. A força de sua utilização surge se tiver grande quantidade circulando pelas ruas. Mas para isso, é preciso criar condições, algumas das quais já estão a caminho: carros andando mais devagar priorizando a segurança ao invés do fluxo, ciclovias nos locais críticos (não serve lá no fim do mundo, precisamos na região central da cidade onde o trânsito é infernal).

Existe gente que quer usar a bicicleta como meio de transporte mas não consegue. Conheço diversas pessoas que pedalavam no Japão mas aqui em São Paulo nem têm bicicleta. Lhes dou toda a razão, pois é perigoso. Pessoalmente, considero um risco aceitável aquele de quando estou a pé na calçada. Ou aquele em que deixaria meu filho ir sem ficar preocupado. Do jeito que está hoje, se você for de bicicleta à padaria comprar um pão, corre o risco de nem voltar. Precisamos melhorar. Digo isso porque no Japão é assim, ir de bicicleta dá a segurança de ir a pé. É por isso que todos usam. Não pegam congestionamentos, estacionam em qualquer lugar, vão da porta da casa até a porta do supermercado. E ainda economizam tempo, pois o exercício do dia está feito.

Então, viva o Dia Mundial Sem Carro!

O problema são os 364 dias restantes.

Um abraço.

Anúncios
Categorias:Outros de Ciclismo
  1. Paulo Stollar
    setembro 22, 2011 às 12:15 pm

    Paulão, acho interessante esta discução.

    Por outro lado, não acho justo comparar o presente entre a situação de cidades como a nossa e as do Japão.

    Na minha opinião, a essência da questão é a reflexão sobre como estas cidades chegaram ao ponto que estão, então, “Tropicalizar” a solução para as nossas condições.

    Hoje vim trabalhar de Metrô + Bike…

  2. setembro 22, 2011 às 4:42 pm

    Coloco sempre o Japão como o extremo do bem feito. Nos três anos que pedalei por lá, não me lembro de ter visto nenhum acidente de bicicleta nos noticiários ou nas ruas mesmo com aquela quantidade enorme delas. Deve ter havido, mas realmente é muito raro, tanto os pedestres como os carros já estão acostumados a conviver com as bicicletas. A idéia é bem essa, que você colocou, a de “Tropicalizar”. Será que não dá para copiar nada deles? Não dá para mostrar na televisão massivamente para o pessoal ficar com vontade de ter algo parecido? Eles têm menos espaço que nós mas deram toda a importância à bicicleta, é isso. Nós também podemos, apesar da dificuldade técnica enorme. Tentei imaginar uma ciclovia do Jabaquara até a praça da Sé pela Av. Jabaquara e Av. Domingos de Moraes, parece uma tarefa impossível: não tem NENHUMA rua paralela nem do lado direito nem do lado esquerdo para ser usada, as calçadas são estreitas e lotadas de pessoas e obstáculos. Além disso passa um monte de ônibus, pois essa é a única via para esse percurso passando perto do comércio. Mas sem querer ser radical, tudo depende da importância que se dá a uma ciclovia. Veja este site mostrando a China: http://unitech-matters.com/unitech/images/Interesting_Facts/china_facts/china-bicycle-1.jpg . Com 250 bicicletas para cada carro, tiveram que tirar todos os carros. Essa foi a “Tropicalização” deles…
    A nossa cidade, não sei como chegou a ficar assim tão bagunçada, parece que ano após ano foi crescendo de maneira errada. Basta ver no dia em que essa Av. Jabaquara congestiona. Simplesmente não tem nenhum lugar para onde fugir.
    Parabéns por ter ido de Bike hoje! De metrô ainda, precisa de muita decisão!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: