Início > Histórias de Pedal > Taquarussu (Paranapiacaba)

Taquarussu (Paranapiacaba)


Capela de Santa Luzia em Taquarussu (Foto: Paulo Ciclista)

Capela de Santa Luzia em Taquarussu (Foto: Paulo Ciclista)

Nessa foto de 2009, estávamos passeando pelas trilhas próximas a Paranapiacaba (eu não apareço porque estava atrás da câmera…). O motivo de estar publicando-a agora é que descobri um pouco mais sobre a história do local: “Distante quatro quilômetros da Vila, nasceu uma família italiana, os Begliomini, que trabalhava na exploração de lenha e carvão vegetal. Em 1936, o transporte de lenha e carvão desse local, denominado Taquarussu, era feito no lombo de burros[…]Taquarussu era um lugar pequeno com 30 a 40 casas. Lá, havia um empório, uma igrejinha, uma bomba de gasolina para abastecer os caminhões e os carros dos proprietários das terras. Hoje, Taquarussu é um lugar aprazível, com poucas casas, a capela de Santa Luzia, um coreto e jardins bem cuidados. Existe um lago ladeado de pinheiros e, em redor, uma fazenda de eucaliptos, que são comercializados para produção de celulose pelos proprietários.” (Trecho do livro “A História de Paranapiacaba” de Vicente Lamarca).
Lembro bem desse lago ladeado de pinheiros, onde descansamos. A estrada de terra para Taquarussu é muito boa de pedalar, a região é bonita e limpa. Na época, fomos apenas com um mapa de papel, mas não dá para ir assim: recomendo GPS. Acontece que existem muitas bifurcações e a gente fica perdido logo na primeira encruzilhada. Naquele dia, só não nos perdemos porque seguimos as marcações de uma competição de MTB: as marcas de cal no chão mostravam o caminho a seguir. Depois, acompanhamos um grupo enorme de MTB que conhecia uma trilha pelo meio do mato e voltamos juntos.
Belo lugar, não?

Alguns links interessantes:

Taquarussu – UOL

Taquarussu – Wikipedia

Um abraço.

Anúncios
  1. Maisa
    março 25, 2012 às 7:26 pm

    Olha, post do livro que você comprou?

  2. Marcelo V. Castelucci
    março 25, 2012 às 10:37 pm

    Olá Paulo.
    Nunca fui para esses lados, mas gosto das histórias e da paisagem do local. Se for novamente no segundo semestre me avise.
    Abraço.
    Marcelo Castelucci.

  3. março 26, 2012 às 5:28 am

    Nem me lembrava que era tão perto da cidade, a apenas 4 km. Parecia bem mais longe, provavelmente por ser estrada de terra. Segundo o livro, tem uma placa lá com o nome de pessoas da Família Begliomini.

  4. Fabio
    abril 3, 2012 às 12:12 pm

    Este passeio foi muito legal embora para mim foi cansativo… Me lembro da descida bastante longa (radical) antes de chegar na vila.
    Se forem andar para estes lados me avisem também
    Abraço.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: